.

19 junho, 2009

Pilates

Para quem não sabe, aqui a menina começou a dedicar-se ao ginásio. Longe vão os anos em que era muito boa ginasta, ágil, elástica e flexível, pelo que resolvi voltar a, como se diz, fazer algo da vida, pelo menos, em termos desportivos. Digo-vos, tinha mesmo saudades. :) Anyway, onde quero chegar com tudo isto? Que ontem, experimentei uma aula que nunca tinha feito: Pilates. Posso dizer-vos que nos primeiros dez a quinze minutos, testei-me ao máximo, equilibrio e concentração, são coisas que com o passar do tempo perdi, e nesses dez minutos, percebi que esta aula baseia-se muito nisso. Pensei que esta aula não era para mim, mas claro, como era nova na sala, resolvi comportar-me e prosseguir com a aula, por mais que achasse que era, completamente, um peixe fora de água. Passados 50mins de aula, digo-vos, vou repetir. Gostei muito. Mesmo. Assim, deixo-vos com um pouco do que é o Pilates, como surgiu, e alguns dos exercícios que fizemos. Acreditem, parece muito fácil, mas é complicado, e exige muita concentração, mas também é bastante compensador. :)

Pilates é um método de alongamento e exercícios físicos que utilizam o peso do próprio corpo, na sua execução. É uma técnica de re-educação do movimento, baseando-se na anatomia humana, é capaz de restabelecer e aumentar a flexibilidade e força muscular, melhorar a respiração, corrigir a postura e prevenir lesões.

Joseph Pilates (1880-1967) foi um alemão que sofreu, durante a infância, de raquitismo, asma e febre reumática. Pensando no princípio de “mente Sã e corpo São”, criou uma atividade física baseada em seis princípios básicos: respiração, concentração, controle, alinhamento, centralização e integração de movimentos. Bem executada e orientada, não traz impactos nocivos para as articulações, ligamentos e musculatura. Qualidade de vida, consciência corporal, respeito e integração plena corpo-mente são o foco desse método.

É ideal para fortalecer os músculos das costas e, desta forma, evitar contracturas. É também um excelente exercício de fisioterapia para qualquer tipo de problemas ou deficiência física. Mas não é necessário ter uma doença concreta para praticar Pilates: faz bem a qualquer pessoa e, para além disso, ajuda a equilibrar a mente.

Entre as inúmeras vantagens do Pilates, são de destacar o aumento da flexibilidade, a activação dos músculos do tronco e a melhoria da estabilidade pélvica e lombar, o que contribui para uma melhor postura, sem dores nas costas, além de ser um aliado contra o stress diário.

Deixo-vos uma pequena amostra =)

video

In
Vídeo de exercícios de Pilates - Fitness - Fitness, Dieta e Emagrecimento - boa nutrição e exercício físico